O Património Industrial do Vale do Ave
29 Novembro 2010

Destaque

ver destaque »
Mediateca: Conhecer para Valorizar!
29 Novembro 2010

Mediateca


ver destaque »

Seja o 1º a saber... subscreva!

Concelhos na Rota - Trofa


Trofa, um dos concelhos mais jovens de Portugal (1998) e na charneira da região do Minho e Douro Litoral, sede de Concelho constituído por oito freguesias, situado junto a grandes centros classificados como património mundial e nacional, na margem sul do Rio Ave, a cerca de 10 km da sua foz. Vale de aluvião (Bougado) cercado de Serras, o território concelhio tem a forma de coração. Tem um clima ameno e agradável.

Se é necessária uma palavra que resume todo o Concelho da Trofa, essa será sem dúvida “diferenças” aquela que se aplica melhor. A Trofa é um resumo de diferenças, pergunta e resposta, a condensação de uma soma. Raros são com efeito os espaços que, sobre um território tão pequeno, oferecem uma gama semelhante de particularidades, de diferenças representadas, de imediato, pela natureza dos lugares ou sítios.

Sendo terra e povoação antiga, a Trofa é um Concelho recente, criado em 19 de Novembro de 1998. Fruto da luta persistente e da vontade afirmativa de autonomia das suas gentes, que durante longas décadas, exigiram a sua desanexação de Santo Tirso, imposta em 1835, pondo fim a um longo período de declínio e apagamento político.
Castro de AlvarelhosA partir de meados do século XIX, depois da anexação ao Concelho de Santo Tirso e com a abertura da estrada Porto-Braga em 1851 e do caminho-de-ferro em 1875, a Trofa entra numa fase de grande desenvolvimento. Constroem-se edifícios, fábricas e pontes, como a “Ponte Pênsil da Barca da Trofa” (1858) na nova Estrada Nacional (EN 14), "edifícios particulares luxuosos", com capitais vindos do Brasil, casas de “Brasileiro”, de que é exemplo paradigmático o “Palacete de Vila Teresinha”. É nessa época que começam a instalar-se, “fábricas e oficinas" que vão mudar a fisionomia da terra e torná-la, pouco a pouco, centro de uma grande “zona comercial e industrial", bem como a construção de casas agrícolas tradicionais. São exemplos, a “Casa do Penedo”, a Estação Ferroviária da Trofa e a de S. Romão, as fábricas de têxteis, de moagem e as de serração de madeiras.

O município da Trofa, com cerca de 40.000 habitantes, está solidário e trabalha pela modernização da indústria têxtil, metalo-mecânica (dominantes) e pela diversificação industrial, quando se assiste à implantação crescente de restaurantes e explorações leiteiras. Integra o pólo de desenvolvimento do Vale do Ave, a cuja Associação de Municípios pertence.
IGREJA De S. TIAGOPara responder à necessidade actual, considerando o turismo de negócios que caracteriza esta região, os industriais hoteleiros têm aqui na Trofa, uma oportunidade para responderem e prepararem novas unidades de alojamento e restauração para acolhimento dos visitantes e turistas. Servirá para tornar a vida mais agradável a todos os que escolheram o Concelho da Trofa para visitar, viver ou trabalhar.
Outra importante preocupação do presente é a preservação da identidade, a defesa do património natural, histórico-cultural e monumentos classificados como de interesse nacional. As belezas paisagísticas adequadas para actividades ligadas à natureza, “Eco turismo” e “Turismo Activo”, paisagens rurais como a da “Aldeia da Abelheira”, os escultores de Arte Sacra, “Santeiros”, os miradouros (Monte de S. Gens, Santa Eufémia, S. Gonçalo, margens do Rio Ave), entre outros, assim como o património arquitectónico construído ao longo de séculos (Castro de Alvarelhos, casas solarengas, as pontes, os fontanários), a memória de gentes ilustres (Professor António Cruz, Dr. Lima Carneiro, Dr. Padrão, Padre Adélio, D. Diogo Mourato), entre outros, as Igrejas barrocas, capelas, alminhas e cruzeiros, as tradições, feiras, exposições, encontros temáticos, música, artesanato e gastronomia, são riquezas inestimáveis que dando dimensão histórica à nossa condição humana, devolvem-nos um sentimento colectivo de trofenses e cidadãos do mundo, as tradições do passado e do presente servem para a construção do futuro.

Como atractivos e recursos de interesse para visitar, sugerimos entre outros, o Parque de Nossa Senhora das Dores, Igreja de Santiago de Bougado e o Miradouro de S. Gens que permite uma visão alargada e maravilhosa. Oferece percursos pedestres, de bicicleta, a cavalo e outras possibilidades de passar umas férias interessantes e repousantes (Cultura, Património, Etnologia, Negócios e Lazer). Poderá fazer cultura física nos “Healt Clubs” com sauna e fisioterapia “Férias Activas”. Estão disponíveis os serviços municipais, para prestar quaisquer informações complementares.

Trofa



Apoios

Todos os direitos reservados © 2010 ADRAVE