O Património Industrial do Vale do Ave
29 Novembro 2010

Destaque

ver destaque »
Mediateca: Conhecer para Valorizar!
29 Novembro 2010

Mediateca


ver destaque »

Seja o 1º a saber... subscreva!

Companhia de Fiação e Tecidos do Ferro, Lda

Companhia de Fiação e Tecidos do FerroA Fábrica de Fiação e Tecidos de Fafe, embora fosse tradicionalmente designada de Fábrica do Ferro, foi fundada em 1887 num contexto de forte ruralidade.

Foi implantada num local onde tinha existido uma moagem e transformou-se num dos mais antigos e importantes estabelecimentos fabris da região, três anos após o seu nascimento já empregava 339 operários. A incursão na produção de fios e tecidos resulta da união de um grupo de sócios sob a orientação do capitalista José Ribeiro Vieira de Castro. Conta com um capital inicial de 200 contos e uma direcção constituída por António Joaquim de Morais, José Vieira de Castro e João Evangelista da Silva Matos. A partir de 1900 a fábrica entra num período de prosperidade, com renovação de equipamentos e alargamento das instalações.

 Nos anos 50/60 do século XX o número de trabalhadores ao serviço alcançou os 2000, e esse crescimento era acompanhado por apoios sociais como a atribuição de subsídios de reforma por doença, velhice ou invalidez, uma cantina, uma creche e um lactário com 200 leitos. Em 1926, cria uma escola infantil anexa à creche e uma escola primária com seis professores cujo salário era inteiramente pago pela empresa.

 A sua produção de fio e tecido destinava-se ao consumo nacional e internacional. E a energia necessária a essa produção provinha da sua central hidroeléctrica, com a particularidade de também ter instalado, como alternativa, um motor diesel de um transatlântico.

Em Dezembro de 1994 foi alvo de um violento incêndio que destruiu parte das suas instalações. A partir do ano de 1999, com a nova administração, a empresa passou a designar-se de “Companhia de Fiação e Tecidos do Ferro, Lda”. Igualmente relevante nesta fábrica é toda a área envolvente ao edifício, onde se destaca o bairro operário, a casa do pessoal e todo um conjunto de equipamentos sociais construídos ao longo do tempo por esta empresa, nomeadamente, escola, cantina, loja do trabalhador e serviços médicos. São os actuais testemunhos materiais e simbólicos edificados e que representam o impacto da mudança social e económica deste espaço fabril no concelho de Fafe.


Apoios

Todos os direitos reservados © 2010 ADRAVE