O Património Industrial do Vale do Ave
29 Novembro 2010

Destaque

ver destaque »
Mediateca: Conhecer para Valorizar!
29 Novembro 2010

Mediateca


ver destaque »

Seja o 1º a saber... subscreva!

Barragem de Guilhofrei

Barragem de GuilhofreiA Barragem de Guilhofrei é a obra de engenharia hidráulica mais importante da Bacia Hidrográfica do Ave, constituiu a albufeira principal do sistema hidroeléctrico em cascata do Rio Ave e pertence à EDP. É uma barragem de construção em gravidade, e mista de alvenaria e betão, atingindo uma altura de 49 metros e um comprimento de 190 metros no coroamento. A sua albufeira tem capacidade para armazenar até 21,2 milhões de metros cúbicos, com o nível de armazenamento de 333,35 metros acima do nível do mar.

Este sistema de produção de energia eléctrica deu início à sua actividade em 1939, por iniciativa da empresa concessionária Companhia Electro – Hidráulica de Portugal. Os aproveitamentos dispõem-se de montante para jusante:
- Barragem e Central "pé-de-barragem" (1939).
- Central do Ermal (1937).
- Central da Ponte de Esperança (1942).
- Barragem das Andorinhas e Central da Senhora do Porto (1945).

A potência total instalada após a entrada em vigor de todos estes aproveitamentos era de 13,20 MW, com um desnível máximo de 195,15 metros, entre o nível da albufeira de Guilhofrei e a restituição da Central da Senhora do Porto. Contudo, após um conjunto de intervenções de reforço e modernização, incluindo a aplicação de novos grupos de geradores foi atingida, em 1995, uma potência de 26,84 MW, com uma produtividade anual média de 67 GWh/ano.

Este pólo facilmente traduz a relação entre a "energia" natural e a capacidade humana de aproveitamento e apropriação dos recursos. É, ainda, um pólo muito rico do ponto de vista da integração e riqueza paisagística e está integrado num percurso pedestre até à Central do Ermal.

Apoios

Todos os direitos reservados © 2010 ADRAVE