O Património Industrial do Vale do Ave
29 Novembro 2010

Destaque

ver destaque »
Mediateca: Conhecer para Valorizar!
29 Novembro 2010

Mediateca


ver destaque »

Seja o 1º a saber... subscreva!

Antiga Estação de Comboios da Trofa

Antiga Estação de Comboios da TrofaA história da linha-férrea cruza-se com a história industrial da região do Vale do Ave. No início do ano 1866, a Junta Geral do Porto apresenta ao Governo um projecto de construção de uma via para o transporte ferroviário até Braga. A lei que autoriza a construção desse troço de Porto a Braga até à fronteira da Galiza passando por Viana do castelo, foi publicada no dia 2 de Julho de 1867. No decorrer das obras de construção desta linha, muitas pessoas observavam as obras, colocando-se muitas vezes e aos trabalhadores, em risco.

A sua inauguração foram organizadas várias actividades, em Ermesinde estavam doze camponeses a recitar um soneto, na estação da Trofa uma banda filarmónica, que à chegada do comboio e da família real, tocavam o hino real acompanhado pelo aclamar das muitas pessoas que lá se encontravam. A linha de Guimarães foi aberta à exploração em 1883, com um troço inicial de Trofa-Vizela, chegando a Guimarães no ano seguinte. A cerimónia de inauguração deste troço aconteceu a 31 de Dezembro de 1883, com a saída de um comboio inaugural formado na Estação da Trofa, constituído por 3 carruagens de 1ª classe, 5 de 2ª classe e um vagão ligado à máquina (a máquina tinha o nome de “Negrelos”). Esta máquina estavam embelezada com bandeiras de Portugal e Itália, tendo partido por volta das 8h50, chegando a Lousado às 9h em direcção a Santo Tirso. Lá era aguardado pela Banda de Música do Visconde de São Bento que tocava o hino nacional. Continuou a sua marcha e chega a Vizela às 10h, aqui as Bandas de Música tocavam marchas e o hino, as pessoas atiravam pétalas de flores sobre as cabeças dos ilustres e nas ruas, as casas estavam adornadas com colchas nas janelas.

Numa fase posterior, foi alargada até Fafe, em 1907, mapeando os espaços e os ritmos de florescimento industrial.

No ano de 1927 dá-se início à exploração da ligação Trofa/Sra da Hora, tendo sido, nesta altura, construído o túnel da Trindade. Da fusão dos Caminhos-de-ferro de Guimarães com a linha do Porto à Póvoa, nasce a Companhia do Norte de Portugal.

A antiga Estação de Comboios da Trofa, embora inactiva, continua a ser um símbolo da importância do transporte ferroviário na marcação de um novo horário e tempo social, no impulsionamento da actividade industrial (desde a moagem, a serração, chapelaria, metalomecânica, têxtil e construção civil) e na mobilidade de mercadorias, pessoas e ideias. O advento do comboio trouxe consigo um elevado número de funcionários que se fixaram na cidade da Trofa, e cujos descendentes se envolveram afincadamente na criação de teatro, cinema, imprensa e música.

Apoios

Todos os direitos reservados © 2010 ADRAVE